News 

Soluções para quem tem problemas para meditar

Os fatos: Embora o mundo possa estar aparentemente cheio de “mestres da meditação”, há muito mais de nós que lutam para compreendê-los em grande parte por causa de 4 razões comuns!
Reflita: O que realmente impede você de fazer da meditação uma parte regular de sua vida?

Estou disposto a apostar que a meditação não é um conceito novo para você.

Com uma das mais recentes estimativas aproximando-se de que entre 200 e 500 milhões de pessoas meditam com regularidade globalmente, há uma boa chance de você ter tentado em algum momento ou pelo menos ter sido encorajado, especialmente se você decidiu ler este artigo.

[pub_quadro_google]

E, embora haja muitas pessoas que juram por seu poder, inclusive eu, às vezes, estou convencido de que há muito mais de nós que não entendem tudo sobre o que é a verdadeira meditação. Este artigo é um recurso para aqueles de vocês que têm interesse em pular na onda, mas sempre parecem atingir um obstáculo.

Descobri 4 das razões mais comuns pelas quais tantos de nós lutamos para meditar e como podemos mudar isso. Assista ou leia, a escolha é sua!

1. A crença preconcebida de que a meditação é chata

Comparada às visões e sons da vida consciente comum, a meditação certamente pode ser substancialmente menos sensorialmente estimulante, especialmente no começo. Mas isso é parte do ponto! Um dos maiores poderes potenciais da meditação é a sua capacidade de nos trazer para o momento presente sem quaisquer distrações gritantes, uma realidade que muitos de nós não experimentamos há anos.

Então, se você faz parte da multidão que continua afastando a meditação porque acha que vai ser muito chato, eu desafio você a se perguntar: o tédio é realmente o problema? Ou, ao contrário, sou tão viciada em estímulo ou, pior ainda, tenho medo de ficar sozinho com meus pensamentos?

Solução: Se envolva mais consigo mesmo! Faça um desafio a si próprio para adicionar um elemento de competição e responsabilidade. Comece aos poucos, e faça disso uma rotina de 10 minutos e marque em uma folha ou no calendário mesmo um horário mais tranquilo no seu dia. É incrível perceber o quanto menos intimidante é ficar sozinho com seus pensamentos!

[Afiliados_300_250]

2. Expectativas malucas

Se eu lhe pedisse para criar uma imagem mental representativa da palavra meditação, o que viria à mente? Estou disposto a apostar que pelo menos um (se não vários) dos seguintes elementos surgiria: o nascer do sol, um pôr do sol, um monge, montanhas ou alguém sentado de pernas cruzadas com grande postura.

Embora esses recursos certamente sejam representações precisas da meditação, eles não são responsáveis ​​pela grande maioria dos 200 a 500 milhões de pessoas que a praticam regularmente. Meditação pode ser feita a qualquer hora do dia, em um número incontável de configurações, em uma cadeira confortável, e sentado ou deitado normalmente. Então, ao invés de definir essas expectativas irreais de como é a meditação, por que não tentar fazer isso?

Solução: Lembre-se de que somos todos humanos. Mesmo aqueles que afirmam ter atingido um insight mais profundo enquanto meditam, tiveram tantos pensamentos aleatórios que surgiram em sua cabeça, então você não está só, e é tão capaz quanto todos.

3.A Impaciência plena

Vivemos em um mundo onde um número substancial de pessoas não só está acostumado, mas espera plenamente as coisas instantaneamente. Somos geridos por gratificação instantânea e, quando algo falha em fornecer isso, perdemos rapidamente o interesse e, finalmente, a nossa paciência.

Se você quiser meditar regularmente, mas a paciência é um problema para você, tenho más notícias: a meditação nunca satisfará sua necessidade de resultados instantâneos. Mas a meditação também é uma das melhores ferramentas para desenvolver um estado de espírito que não será tão faminto por elas!

Solução: Comece “forçando” você mesmo a praticar a paciência através de um sistema de recompensa e/ou punição. Estabeleça algo com o qual você vai se recompensar por meditar 7, 14 ou 21 dias seguidos. Ou melhor ainda, estabeleça uma punição (ex. Doar US $ 100 para uma causa em que você não acredita) por não cumprir sua meta.

4. Reação exagerada aos pensamentos

Um segundo você está se concentrando em sua respiração, e antes que você perceba, já se passaram vários minutos e sua mente vagou por uma série aleatória de pensamentos que você nunca imaginou imaginar. Como mencionei acima, isso é muito mais normal do que você imagina!

A parte em que precisamos nos concentrar é como escolhemos reagir ao perceber que nossa mente se afastou, e não o fato de que isso ocorreu.

Há uma diferença substancial entre permitir-se ficar chateado, acreditando que toda a meditação está arruinada, e apenas observando que você se afastou, e trazendo-se de volta à sua intenção inicial.

[Amazon_nat_2]

Solução: destaquei a palavra acima porque acredito que essa seja uma das melhores soluções para esse problema. Quando você perceber que sua mente se afastou, escolha fazer uma anotação mental calma de que isso aconteceu e então traga-a de volta ou focalizando novamente sua atenção em sua respiração ou fazendo uma contagem regressiva numérica (qualquer coisa com um propósito meditativo que sua mente pode focar facilmente).

Escrito por:  para o site Colletive Evolution, para ver o artigo original em inglês clique aqui. Adaptado por Eder Oelinton, editor suprimatec.com.

Related posts

One Thought to “Soluções para quem tem problemas para meditar”

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: