Sociedade

Passo a passo do tratamento de água municipal

O tratamento de água municipal não é algo tão simples quanto parece. A famosa ETAR – Estação de Tratamento de Águas Residuais, vigente aqui no Brasil que é oficialmente chamada também de ETE ou Estação de Tratamento de Esgoto, tem esse nome pelo fato de que a mesma trata maior parte das águas de diversos municípios, mas fora isso existem algumas instituições privadas que oferecem um excelente serviço a preços acessíveis.

Em uma estação de tratamento de águas residuais, cerca de 70% do líquido contido possui resíduos que podem ser passados por diversas fases para que sejam tratadas com uma única finalidade de diminuir ou ao menos separar uma parcela dos resíduos contidos na água.

[adcash_300_250]

Neste artigo listamos os principais processos que são realizados ao longo de um tratamento de água municipal, confira a seguir:

Tratamento preliminar

Logo no início do tratamento de água municipal, há uma primeira parte designada como tratamento inicial ou preliminar, onde ocorre a divisão dos poluentes maiores, tais como o gradeamento ou gradagem que é comumente composta por partes de grades finas ou algumas peneiras rotativas, há também o processo de retirada de areia das caixas, e por fim o que chamamos de desengorduramento das caixas ou como conhecidos popularmente pré-decantadores.

Pode-se dizer que deste modo o esgoto fica estagnado e pronto para as seguintes fases do tratamento, ficando sujeito ao chamado de pré-arejamento.

Tratamento primário

Na fase inicial o esgoto chega a ter uma aparência  superficialmente mais razoável, porém na parte em que ocorre o pré-tratamento ou tratamento inicial não há uma remoção total dos poluentes existentes.

Deste modo se faz necessário adentrar ao primeiro tratamento que irá ocorrer onde todo e qualquer tipo de matéria ali presente seja retida por água, tudo isso por meio da sedimentação por via dos sedimentadores primários.

[udemy_agosto]

Tal processo físico, em casos individuais pode ser auxiliado pela contribuição de alguns produtos químicos, por meio da chamada coagulação/floculação, que facilitam a obtenção dos flocos e principais poluentes existente nas maiores dimensões que por vezes ficam mais fáceis de decantar.

Logo depois do tratamento primário

O resto de poluentes que ainda ficam retidos por meio da água serão reduzidos por meio de dimensões, constituída na maioria das vezes pelos chamados “coloides” desta maneira fica inviável a remoção por via de processos químicos e físicos.

A porcentagem de sucesso deste tratamento primário chega a ser de cerca de até 60% ou até mais, tudo depende de qual será o tratamento a ser realizado, e de quem está realizando o mesmo.

Tratamento secundário

Chegando ao tratamento secundário, que em si se resume por via de um processo biológico, ou seja um filtro biológico. Desta maneira o poluente é consumido através pequenos organismos contidos nos reatores biológicos.

Generic Category (Portuguese)300x250Tais reatores são feitos através de tanques com uma grande quantia de pequenos organismos aeróbios, fazendo assim que haja uma necessidade de promoção do seu arejamento.

 

Os resíduos que saem de dentro do reator  possuem um grande teor de pequenos organismos. Este tratamento chega a ser 96% eficiente ou até um índice mais elevado, dependendo da operação realizada.

Os pequenos organismos passam por um processo determinando por sedimentação que ocorre nos decantadores secundários.

E por fim quando tratamento secundário é finalizado, às águas que antes continham grandes quantidades de resíduos agora apresentam um número reduzido de poluição pela matéria orgânica.

Tratamento terciário

O tratamento terciário consiste basicamente no ato de desinfectar a água que ainda possui um baixo índice de poluentes, ou em especifico remover dados nutrientes que ainda tenham permanecido, nesse caso deve ser feito novamente o processo anterior.

Deste modo o tratamento terciário realiza uma limpeza completa do restante dos poluentes residuais, chegando a uma eficácia de 100% no tratamento de água municipal, tanto na sua aparência como em seu cheiro, lembrando que tudo depende da operação que foi realizada.

Etiquetas
Mostrar mais

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
%d blogueiros gostam disto: