fbpx
Saúde

Novembro Dourado: entenda sobre o diagnóstico do câncer infanto-juvenil

Campanha Novembro Dourado conscientiza e informa sobre diagnóstico e tratamento do câncer entre crianças e adolescentes.

O mês de novembro abarca duas importantes campanhas de saúde, o Novembro Azul, em prol da prevenção do câncer de próstata, e o Novembro Dourado, em prol da prevenção do câncer infanto-juvenil.

A campanha Novembro Dourado foi criada em 2014 pela Confederação Nacional de Instituições de Apoio à Criança e ao Adolescente com Câncer (Coniacc). O mês foi escolhido, pois, no dia 23 é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil.

Novembro Dourado: qual a recorrência do câncer infanto-juvenil?

O câncer infanto-juvenil é caracterizado, pelo Instituto Nacional do Câncer – INCA – como o conjunto de patologias decorrentes da proliferação descontrolada de células anormais e em pacientes com idade entre 1 e 19 anos.

Existem algumas doenças oncológicas mais comuns nessa faixa etária, incluindo: leucemia, câncer do sistema nervoso central e os linfomas, que acometem o sistema linfático.

Entre os tumores mais comuns está o neuroblastoma (acomete as células do sistema nervoso periférico), o tumor de Wilms (renal) e o retinoblastoma (acomete a retina).

Os dados de 2020 do INCA mostram que anualmente são 8.460 novos casos, sendo 4.310 para o sexo masculino e 4.150 para o sexo feminino.

Apesar dos números elevados, aproximadamente 70% das crianças e adolescentes podem ser curados quando o diagnóstico é precoce e o tratamento é realizado em um centro especializado. 

Quais os sintomas do câncer infantil?

Um dos desafios do câncer infanto-juvenil é a dificuldade dos pais e responsáveis identificarem os sintomas relacionados à patologia.

A investigação médica deve ser realizada caso a criança ou adolescente apresente sintomas como:

  • Dor de cabeça;
  • Vômito;
  • Ínguas;
  • Dor nas pernas;
  • Manchas roxas;
  • Pintas vermelhas pelo corpo.

Como esses sintomas são comuns a várias doenças frequentes na infância, é importante que os pais ou responsáveis atentem-se à duração dos sinais. Caso eles persistam por mais de 10 dias, é importante buscar um médico para investigações detalhadas por meio de exames laboratoriais ou radiológicos.

Caso haja a confirmação do câncer infanto-juvenil, é essencial buscar auxílio especializado. Isso é importante, inclusive, para uma melhor comunicação da situação para a criança ou adolescente com assistência de profissionais especializados.

Em geral, recomenda-se que a comunicação às crianças seja feita utilizando recursos lúdicos, como desenhos e fantoches. Já no caso dos adolescentes é importante contar com uma equipe multidisciplinar para facilitar o processo. 

Como é o tratamento do câncer infanto-juvenil?

Como a campanha Novembro Dourado divulga, é essencial que haja um diagnóstico precoce do câncer para aumentar as chances de cura. Um dos fatores relevantes nas crianças e adolescentes é o crescimento acelerado de tumores, demandando tratamentos mais intensivos.

No entanto, eles também se recuperam em menos tempo. Nesses casos, podem ser usadas diferentes opções de tratamento, como cirurgia, quimioterapia, radioterapia e/ou transplante de medula óssea.

Um aspecto importante é que, diferentemente dos adultos que podem adotar hábitos saudáveis para diminuir as chances de doenças oncológicas, entre as crianças a prevenção não é possível. Isso aumenta a importância da atenção aos sintomas e continuidade deles.

Outro fator importante sobre o tratamento é que as chances de sucesso são maiores quando realizado em centros especializados. 

Esses locais contam com um grupo de profissionais especializados que incluem médicos, psicólogos, enfermeiros, nutricionistas e professores. Além disso, a experiência com o público infanto-juvenil contribui em diversas etapas do processo, desde a comunicação até definição do tratamento.

Destaca-se ainda que, além da equipe especializada, os recursos técnicos são melhor direcionados para as particularidade do atendimento infanto-juvenil, contribuindo nesse tipo de tratamento.

Com os elevados índices de cura do câncer infanto-juvenil, torna-se mais necessária à atenção aos cuidados do controle posterior ao tratamento, o que contribui para a sobrevida de longo prazo.

Recomenda-se que seja mantido o acompanhamento na clínica visando a identificação precoce e resposta adequada à complicações tardias que possam ocorrer. Para tal, é essencial uma assistência multidisciplinar às crianças e adolescentes.

O melhor seguro de vida é a atenção aos sintomas e busca do auxílio médico especializado precocemente caso qualquer alteração ou sinal persistente seja identificado.

Apesar de o câncer infanto-juvenil ser sempre um choque à família e pacientes, a conscientização e informações adequadas sobre diagnóstico, tratamento e acompanhamento é essencial para decisões benéficas ao tratamento.

Como todos os tipos de câncer, o diagnóstico precoce está entre os principais aliados para maiores chances de cura e a campanha Novembro Dourado visa justamente essa conscientização.

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: