Curiosidades

Comportamentos que podem estar sabotando sua vida financeira

Acabou o salário, mas o mês ainda não? Você quer investir, mas não tem dinheiro sobrando, ou pior: as contas não batem e você não consegue quitar suas dívidas. Isso é um problema! O que falta, muitas das vezes em que esse tipo de coisa acontece, é um planejamento financeiro. Organizar contas na crise pode ajudá-lo a sair dessas situações.

Em seu planejamento financeiro pessoal você deve começar a identificar quais são os hábitos de compra que podem sabotar sua vida financeira, ainda mais quando se fala de finanças na crise em que o Brasil passa por conta da pandemia. Confira algumas dicas abaixo e comece agora seu planejamento financeiro que ajudará a organizar contas na crise.

Por que você deve se preocupar com sua vida financeira

Querendo, ou não, a vida financeira é um fator muito influente na autoestima das pessoas. Ter um planejamento financeiro ajuda a organizar as contas na crise. Isso contribui para uma sensação de alívio e acarreta oportunidades para investimentos em diversas áreas como cultura, lazer, aplicações financeiras e viagens. Também permite a possibilidade de manter as dívidas em dia deixando a vida mais leve, sem a pressão e o estresse de cobranças.

Hábitos que atrapalham sua boa relação com as finanças

Primeiro de tudo: ponha os números no papel para fazer seu planejamento financeiro com gastos e ganhos. Assim como perder peso, gordura se deve gastar mais do que se ganha, em termos de calorias, numa perspectiva contrária, você deve gastar menos do que se ganha. Mesmo bem ilustrado, aqui vão alguns pontos que podem estar te sabotando:

Não ter um controle dos seus gastos mapeado

Controle-se! Entenda para onde está indo seu dinheiro. Há contas que pagamos sem necessidade, ou que não tem uso. Nem tudo é conforto, às vezes é apenas ostentação desnecessária. Organizar contas na crise é a saída mais racional para sair dela. Mas também você pode ganhar na loteria, o que resolveria seu problema momentaneamente caso não tenha um planejamento financeiro.

Compras por impulso

Com as tecnologias que existem hoje para facilitar os meios de pagamentos, muitas vezes os consumidores se deixam levar por impulso e saem passando o cartão como se não houvesse o amanhã e, quando a conta chega, a culpa ainda é do banco por liberar tanto crédito. Não é bem assim. Seu cartão só é o vilão porque você não fez seu planejamento financeiro.

Com o poder literalmente na palma da mão para controlar os gastos, ajuste o limite de seu cartão para o quanto realmente possa gastar durante aquele mês de acordo com seus ganhos. Junto a essa atitude, verifique periodicamente o quanto gastou e o quanto pode gastar estabelecendo uma meta diária, ou mesmo semanal, permitindo realizar compras dentro do valor programado.

Não quitar dívidas

Pague suas contas! Os juros compostos de dívidas em cima de dívidas são sempre abusivos. Para ter seu planejamento financeiro pessoal operante e funcional, organize suas contas na crise negociando suas dívidas. Entre em contato com seus credores e renegocie formas de pagamentos. Uma vez que você se livrar das dívidas, já com uma mudança de hábito de consumo, suas finanças terão maior fluidez.

Não ter uma reserva financeira

Você estava fazendo tudo certo, mas não fez nenhuma reserva, nenhum investimento, ou poupança para organizar as contas na crise e você teve um gasto a mais, ou perdeu sua fonte de renda. E agora? Uma prática muito comum em empresas que mantêm as finanças na crise em dia é devido ao planejamento financeiro que, dentre todas as práticas já citadas aqui, também fazem uma reserva para momentos difíceis.

Guardar dinheiro é uma prática que deve ser adotada para manter seu planejamento financeiro pessoal. Na verdade, esse deve ser um item obrigatório no seu mapeamento de gastos. Assim, caso necessite, você conseguirá organizar as contas na crise.

Não buscar formas de investir

Esse é um momento que leva um pouco mais de atenção, então, quando falamos em investimento, não pense diretamente em bolsas de valores, ou mercado de ações. Há inúmeras maneiras de investir para conseguir render seus ganhos de forma saudável. O acesso às dicas e às facilidades de investimento permitem que qualquer pessoa possa entender e começar a praticar a ação de investir.

Buscando a saúde financeira

Nem sempre falar sobre finanças precisa ser algo difícil. Um bom planejamento financeiro, ou seja, colocar tudo no papel e entender quais são os ganhos e para onde vão os gastos, viabilizam uma vida financeira mais eficaz. Isso possibilita investimentos que antes pareciam impossíveis, fora a qualidade de vida que você desenvolverá graças à essa saúde financeira que você conquistou.

Cuide da sua vida financeira com carinho e atenção!

Agora que está claro como elaborar um planejamento financeiro, o ato de organizar as contas na crise se tornará mais fácil. Falar de finanças na crise não será mais um lamento, como pode ser para algumas pessoas, pois agora tudo está bem encaminhado, como deve ser, e sua saúde financeira está em dia. Com isso, deixe seu comentário sobre como foi essa mudança em sua vida depois de elaborar seu planejamento financeiro pessoal.

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: