Sociedade

Shows e festivais em 2021: quais são os planejamentos necessários?

Veja o que esperar dos shows e festivais para o próximo ano e descubra como será o possível retorno da indústria do entretenimento.

Desde que a Covid-19 interrompeu totalmente os shows e turnês no início de 2020, a indústria global dos eventos ao vivo encontra-se em apuros.

Nesse intervalo, promotores e agentes de reservas perderam seus empregos, locais foram fechados e muitos artistas foram ‘cortados’ de suas apresentações.

O negócio global de shows, que deveria ter um ano recorde quando 2020 começou, perdeu cerca de US$9,7 bilhões apenas em vendas de ingressos, de acordo com a Pollstar, e outros US$30 bilhões com patrocínios, concessões, mercadorias e outros fatores auxiliares.

E a questão que não quer calar ainda permanece: quando os shows e festivais, como os conhecemos, finalmente voltarão?

Soluções temporárias

Scanners térmicos, pulseiras interativas que vibram para marcar a falta de distanciamento social e testes rápidos no local estão sendo considerados pelos festivais de música para garantir que a temporada de 2021 continue, apesar da crise Covid-19.

Como sabemos, a temporada de 2020 foi dizimada pela pandemia que forçou quase todos os grandes festivais a cancelar ou mudar para modelos virtuais que funcionavam como paliativos enquanto a indústria chegava a um acordo com o coronavírus.

Eles estão lidando com as complicações criadas pelo vírus, com foco na segurança para funcionários e portadores de ingressos e se adaptando conforme as restrições da Covid-19 mudam sem aviso prévio.

A previsão de alguns especialistas é de que o próximo verão terá um “retorno em fases” para eventos com modelos híbridos que apresentam alguns elementos digitais preenchendo a lacuna entre a temporada virtual de 2020 e um retorno ao normal em 2022 ou 2023.

Imprevisto indesejado

Ninguém realmente pensou que em abril ainda estaríamos em uma situação tão terrível mesmo durante o início de 2021.

Com a liberação das vacinas para a população, é até possível pensar num retorno dos shows ao ar livre, com distanciamento social e uso de máscaras. O problema é que os ambientes internos ainda serão grandes ameaças.

As principais turnês são geralmente planejadas com meses ou anos de antecedência – mas, neste caso, muito sobre a temporada de shows e festivais de 2021 ainda é desconhecido. O mundo do entretenimento dependerá de uma grande proporção do público em massa ser vacinado, e ainda não está claro quando a vacina estará amplamente disponível.

No Brasil, as jurisdições estaduais e locais serão responsáveis ​​pela administração da vacina.

Em qualquer caso, a indústria de shows não será capaz de voltar ao normal imediatamente. Agentes de reservas, gerentes e promotores de turismo dizem que o cenário do próximo ano provavelmente será uma mistura de eventos únicos, eventos ao ar livre, shows pela metade ou com três quartos da capacidade e turnês mais curtas.

Essa incerteza torna a navegação nos próximos meses difícil, pois os artistas e suas equipes tentam se preparar para os shows com orçamentos apertados e mudanças nas diretrizes de segurança.

Limitações de espaço

A incapacidade de abrir as portas com capacidade total – ou mesmo perto dela – é um grande problema para os shows e festivais. Isso porque mesmo uma capacidade de sala de até 80 por cento muitas vezes não é suficiente para fazer um show lucrativo.

Os limites de capacidade de 25% que algumas localidades consideraram são inviáveis ​​para muitos empresários.

Programas de capacidade ainda mais alta com ordens de máscara deixam os proprietários cautelosos, de uma perspectiva de negócios: os locais dependem quase inteiramente das vendas de comida e bebida para seus lucros, e muitos não têm certeza de como as máscaras e outros regulamentos afetarão essas partes de seus negócios.

Um retorno problemático

Se por acaso tudo ocorrer bem e as turnês e festivais voltarem com força total, a indústria da música ao vivo enfrenta outro problema: um excesso de artistas, todos ansiosos para pegar a estrada ao mesmo tempo.

A competição já foi acirrada por datas e locais, já que a indústria foi reajustada repetidamente no ano passado.

Os que estão no topo são, compreensivelmente, os mais confiantes quanto às suas chances de garantir os itinerários turísticos que desejam. Todos estão focados no outono de 2021.

De muitas maneiras, a indústria da música ao vivo está no mesmo limbo em que estava no início da pandemia – quando a indústria estava confiante de que os shows estariam de volta no outono de 2020, apenas para ter seus planos destruídos repetidas vezes.

O que esperar do futuro?

É difícil prever o futuro dos shows ao vivo e festas agora, mas elas continuarão existindo, assim como os festivais. Provavelmente voltem com diversas mudanças, especialmente enquanto a vacina para a Covid-19 não estiver disponível ao público.

Ou seja, é provável que os eventos encolham de tamanho consideravelmente neste período e se remodelem para o futuro, inclusive para acontecerem de forma mais sustentável.

Uma solução temporária foi apostar no modelo de shows online. Diversos festivais já criaram sua edição online para quem quer curti-los apenas do sofá, incluindo formatos mais imersivos.

O presente abriu possibilidades incríveis para que a música se torne ainda mais acessível e para que fãs se conectem de um jeito mais real com seus ídolos. Especialistas apostam que esses modelos de lives continuarão existindo, talvez como um novo tipo de meet & greet direto do sofá de casa.

As plataformas sociais investem em novas ferramentas para viabilizar transmissões ao vivo, incluindo para possibilitar que as lives sejam pagas, afinal os artistas também têm boleto para pagar.

Se a situação melhorar e os shows e festivais voltarem com tudo no próximo ano, que tal finalmente escolher aquela banda internacional que você adora e ir em um show deles? Só não esqueça de cuidar do seu passaporte e fazer a tradução juramentada dos seus documentos!

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: