Saúde

Por que as pedras nos rins se formam?

As pedras nos rins são massas sólidas formadas por minerais e sais ácidos que se acumulam na urina e passam por um processo de cristalização. O problema é identificado pela medicina como “cálculo renal”, uma condição bastante dolorosa e que geralmente está acompanhada de náuseas e vômitos.

A principal causa da pedra nos rins é a elevada concentração de substâncias minerais na urina, o que pode ocorrer a partir de fatores como:

  • Baixa ingestão de líquidos;
  • Herança genética;
  • Distúrbios metabólicos;
  • Alterações anatômicas;
  • Dieta rica em sódio e proteínas;
  • Uso excessivo de diuréticos;
  • Doenças renais.

Como se forma a pedra nos rins?

Dentro do rim há diversas estruturas chamadas néfrons, que funcionam como filtros que descartam as substâncias que não servem para o corpo e reabsorvem aquelas que são benéficas ao organismo. Quando há pouca água e muitos sais, ocorre uma superconcentração dessas partículas, favorecendo a formação de pedras nos rins.

Em pessoas que se alimentam principalmente de industrializados e comidas excessivamente salgadas, os rins tendem a absorver o sódio e liberam cálcio em troca. É justamente o cálcio a principal substância que forma os cálculos renais.

Pessoas que têm episódios recorrentes de infecção urinária também estão mais propensas à formação de pedras nos rins. Neste caso, os cálculos são causados pela presença de bactérias específicas.

O que acontece com as pedras já formadas?

Quando as pedras já estão formadas, há duas possibilidades: elas podem permanecer dentro do rim ou serem levadas pelo fluxo urinário, seguindo o canal que leva a urina à bexiga (ureter). Se essas formações ficarem dentro dos rins, o paciente geralmente não apresenta sintomas, e o cálculo renal é descoberto apenas em exames de rotina.

Quando a pedras nos rins se desloca pelo fluxo urinário, o mais comum é que sua presença cause dilatação do ureter e do rim, podendo levar à obstrução da drenagem de urina. É esse processo que causa as fortes dores da cólica renal.

Outros sintomas comuns de pessoas com pedras nos rins são a vontade frequente de urinar, presença de urina turva e com sangue, dor ao urinar e febre acima de 38º. Caso ocorra obstrução do canal urinário, há risco de infecção pelo acúmulo de urina.

Como é o tratamento?

O tratamento para pedra nos rins depende de fatores como a quantidade, tamanho e localização dos cálculos. Formações pequenas podem ser expelidas naturalmente pela urina, sendo recomendado apenas o aumento do consumo de líquidos e o uso de medicamentos para relaxar a musculatura das vias urinárias.

No caso de formações maiores e que não são capazes de passar pelo sistema urinário sem causar obstrução, pode ser necessário realizar uma cirurgia de pedra nos rins. Existem diferentes formas de intervenção, e o caso deve ser avaliado por um urologista para indicação do melhor procedimento para o paciente. A cirurgia a laser é, atualmente, um dos métodos mais utilizados para eliminar a pedras nos rins. Este é um procedimento pouco invasivo e com pós-operatório mais tranquilo.

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo