Oncofertilidade: o que é?Saúde 

Oncofertilidade: o que é?

A oncofertilidade consiste em uma especialidade da medicina reprodutiva que tem como objetivo preservar a fertilidade de pacientes que serão submetidos a tratamento oncológico, independentemente do tipo de câncer que os afeta.

Uma vez que pacientes em tratamento de câncer são submetidos a uma sério de tratamentos altamente invasivos — como radioterapia, quimioterapia ou cirurgia —, a fertilidade pode ser alterada, gerando condições de baixa fertilidade ou infertilidade, que podem ser temporárias ou permanentes, dependendo do caso. A oncofertilidade, portanto, age no sentido de preservar a fertilidade dessas pessoas para que elas possam almejar uma gestação futura após o tratamento de combate ao câncer.

Quais são os tratamentos da oncofertilidade?

O ideal é que a preservação da fertilidade seja realizada antes do início do tratamento oncológico, visto que a exposição aos medicamentos da radioterapia e da quimioterapia pode afetar o potencial fértil já no início do tratamento.

Ainda assim, preservar a fertilidade nesses pacientes não representa um adiamento do início do tratamento do câncer, sendo o processo bastante rápido quando uma clínica de reprodução humana é procurada.

A oncofertilidade poderá variar de acordo com questões como: idade, tipo de câncer e tratamento, sendo que o oncologista e o especialista em reprodução humana poderão indicar a preservação da fertilidade mesmo após o início do tratamento oncológico.

Portanto, para pacientes que já realizaram o tratamento de câncer ou estão em tratamento, um especialista em oncofertilidade poderá dar as orientações mais adequadas.

Os tratamentos para oncofertilidade disponíveis são:

  • congelamento de espermatozoides;
  • congelamento de oócitos;
  • congelamento de embriões;
  • congelamento de tecido do ovário;
  • congelamento de tecido do testículo;
  • Supressão medicamentosa ovariana;

O tratamento de preservação da fertilidade mais indicado para o caso, também levará em conta o tipo de tratamento oncológico que será realizada, incluindo quantidade de ciclos e doses.

Quando procurar um especialista em oncofertilidade?

A oncofertilidade é uma opção para qualquer pessoa que vai realizar um tratamento de câncer, está realizando ou já o concluiu. O especialista avaliará o atual potencial fértil do paciente, o esquema terapêutico adotado e definir qual a melhor estratégia para preservação do potencial fértil.

A especialidade é indicada para:

  • Conhecer como a radioterapia e a quimioterapia afetam a fertilidade do paciente com câncer;
  • Informar como a fertilidade pode ser preservada antes de ser iniciado um tratamento oncológico;
  • Demonstrar que, mesmo após um tratamento para o câncer, o paciente tem chances de retomar seus objetivos de vida, incluindo aqueles que desejam ter filhos;
  • Manter a capacidade fértil mesmo para pessoas que tem câncer precocemente e que, portanto, poderiam não ter à oportunidade de decidir por uma gestação no futuro;
  • Evitar ocorrências de depressão após o tratamento oncológico devido a descoberta da infertilidade.

Como os tratamentos oncológicos afetam a fertilidade?

Os tratamentos contra o câncer são conhecidos por serem bastante agressivos, utilizando medicações que pode afetar diversas funcionalidades do organismo, incluindo a fertilidade.

Nas mulheres, a realização da quimioterapia está associada a falência ovariana e a menopausa precoce, enquanto nos homens pode gerar maior fragmentação do DNA do espermatozoide, dificultando a fecundação e também a implantação do óvulo.

Para pacientes que são submetidos a radioterapia, o tratamento pode ser associado a danos no ovário, com falência ovariana, além de redução do volume da cavidade uterina e fluxo sanguíneo na região. Nos homens, esse tratamento está relacionado a uma diminuição da quantidade de espermatozoides produzidos, sendo que o organismo pode demorar até cinco anos para recuperar os níveis de produção do gameta masculino de forma normal.

A oncofertilidade é, assim, uma forma de preservar a fertilidade nos pacientes que serão submetidos aos tratamentos oncológicos que podem afetar permanentemente o potencial fértil das mesmas. Um especialista na área deve ser procurado, preferencialmente, antes do início do tratamento.

 

Related posts

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Esta é uma loja que te direciona para o site dos vendedores, Suprimatec Magazine apenas publica os produtos ganhando uma pequena comissão caso compre por meio do link. Dispensar

%d blogueiros gostam disto: