fbpx
News

O relógio está correndo contra a Samsung nos EUA

A Samsung enfrenta uma proibição de vendas em alguns de seus dispositivos mais antigos, a menos que ela seja socorrida pela Casa Branca. O prazo para isso é esta terça-feira.

Enquanto a Samsung lança seu mais novo produto – um relógio de alta tecnologia – o tempo esta passando para a proibição de alguns dispositivos mais antigos nos EUA.

Nesta terça-feira, o período de revisão presidencial acaba de derrubar uma decisão tomada em agosto pela Comissão de Comércio Internacional dos EUA (ITC) que acusou a Samsung de infringir duas patentes da Apple.

De acordo com a Samsung, a proibição ameaça apenas um “pequeno” número de produtos, mas representa uma vitória notável para a Apple, que se envolveu em uma batalha legal em massa contra o sul-coreana gigante da tecnologia desde o início de 2011.

Não há uma lista definida de produtos proibidos. Em vez disso, a ordem afeta aparelhos definidos como “dispositivos de mídia eletrônica.”

 Em um apelo para o escritório do Representante Comercial dos EUA (USTR), que tem ate esta terça-feira para derrubar a proibição (do mesmo jeito que fez no inicio do ano para um caso isolado apresentado contra Samsung pela Apple no início deste ano), a Samsung argumentou (PDF), que esta jogada da Apple estabelece um precedente perigoso.

“O USTR deve olhar para além do seu impacto imediato e considerar as implicações políticas mais abrangentes, de longo prazo”, disse a Samsung em meados de Agosto. “Smartphones e outros dispositivos eletrônicos altamente sofisticados estão cada vez mais orientadas para o ITC (Comissão de Comércio Internacional dos EUA) por patentesrelativamente insignificantes que afirmam apenas uma pequena fração da funcionalidade do produto acusado.”

No caso da Samsung, o ITC (Comissão de Comércio Internacional dos EUA) encontrou duas infrações nas patentes da Apple, que abrange a tecnologia touch-screen, bem como uma patente de lidar com fones de ouvido. Desde então, a empresa ofereceu novos designs, que foram aprovados pelo ITC e manteve esses produtos a salvo desta proibição. No entanto, em seu argumento, a Samsung diz que a ordem resultante poderia alcançar outros dispositivos que não faziam parte da denúncia original:

“Existe uma tendência crescente e preocupante entre os reclamantes para definir amplamente o âmbito do presente inquérito, mas tentar provar uma violação com base em uma categoria restrita de produtos. O resultado final dessa estratégia é uma ampla ordem de reparação, que abrange potencialmente inúmeros produtos que nunca foram julgados pela Comissão, e muito menos teriam infringido tais patentes.”

O prazo final vem mesmo que o governo dos EUA esteja desligado. Certar instituições, incluindo a alfândega dos EUA e os tribunais são considerados “essenciais”, e continuam Operando.

Obter proibições da ITC anulada pelo USTR é uma raridade. O presidento Obama sancionou um veto neste mês de agosto junto com seu administrativo, que revogou uma decisão de junho contra a Apple e em favor da Samsung, não houve uma intervenção presidencial desde 1987. Nesse caso particular, também envolvido empresas de tecnologia, incluindo Sharp, Toshiba, NEC e Samsung, e foi apresentado pela Texas Instruments. Antes disso, os presidentes reeleitos apenas desaprovaram uma decisão em outros quatro casos.

Texto: Josh Lowensohn/CNET puplicado em: 7 de outubro de 2013 12:30

Tradução e adaptação: Eder Oelinton

Texto original: http://news.cnet.com/8301-13579_3-57606377-37/clock-is-ticking-on-older-samsung-device-ban-in-us/

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: