No mês de conscientização ao câncer colorretal, IRCAD reúne especialistas mundiais para abordar sobre novos tratamentos da doença

O segundo tipo de câncer mais comum nas mulheres (após mama) e o terceiro nos homens (após próstata e pulmão), o câncer colorretal, em Setembro, será motivo de campanha nacional de conscientização da doença e também de curso internacional, realizado no IRCAD América Latina (Instituto de Treinamento em Técnicas Minimamente Invasivas), unidade Barretos, com mais de 30 cirurgiões com atuação no Brasil, Argentina, Colômbia, Chile, Estados Unidos, Inglaterra, Espanha, França, Itália, México e Peru, que abordarão sobre as técnicas mais atuais utilizadas nos tratamentos da doença, como a cirurgia minimamente invasiva transanal, realizada por via endoscópica através do reto.

Se diagnosticado em seu estágio inicial, o câncer colorretal tem mais de 90% de probabilidade de cura. Antigamente a cirurgia para retirada dessas lesões era realizada, exclusivamente, por acesso abdominal, com o tempo foram desenvolvidas as técnicas minimamente invasivas com acesso via laparoscopia, com a plataforma robótica e também por acesso por meio de orifícios naturais, como a técnica transanal, que através dos instrumentos TEO e TAMIS, revolucionou o tratamento da doença.

segundo tipo de câncer mais comum nas mulheres,e o terceiro nos homens, o câncer colorretal
Armando Melani, diretor do curso

De acordo com o diretor do curso, Armando Melani, no curso os cirurgiões irão aprimorar o reconhecimento de quais lesões que tem benefício em serem retiradas com essa técnica, como lesões pré-tumorais, que ainda não se transformaram em câncer ou tumores iniciais com pouca invasão na parede do intestino e destacou a importância do treinamento. “Independente da técnica, o treinamento no equipamento transanal (TEO e TAMIS) oferecerá habilidades para o cirurgião que podem ser utilizadas em outras áreas, que exigem executar movimentos em áreas muito restritas. O que o tonará um cirurgião melhor na laparoscopia convencional também!”, disse.

O cirurgião colorretal do Hospital de Amor e co-diretor do curso, Luis Gustavo Romagnolo, confirmou treinamentos em espécime cadavérica e em tecido vivo e destacou os avanços no tratamento do câncer colorretal, “Com o tempo a técnica transanal vai se firmar com as plataformas robóticas como muito revolucionária, onde o paciente vai ficar sem incisão nenhuma no abdômen”, afirmou firmou.

Tratamentos especiais para Doenças benignas como diverticulite, doenças inflamatórias como a Doença de Crohn também serão debatidos no curso que acontece de 10 a 14 de setembro, no IRCAD América Latina, em Barretos.

Texto: Talita Costa / Cia da Mensagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: