Gírias em espanhol: truques para falar como um nativo

 

Aprenda gírias populares para demonstrar um conhecimento mais profundo do espanhol!

O espanhol é um dos principais idiomas do mundo. De acordo com a edição de 2019 da publicação “Ethnologue: Languages of the World”, da SIL International, estima-se haver 460 milhões de falantes em todo o mundo, colocando-o na terceira posição, atrás apenas de mandarim (2º) e chinês (1º).

Assim como ocorre com todas as línguas, os nativos costumam ter um conhecimento mais aprofundado a seu respeito do que pessoas de outros países que estão aprendendo o idioma, e se você quer demonstrar um nível elevado de conhecimento em espanhol, as gírias podem ajudar nesta questão!

Vamos aprender mais sobre as origens do espanhol, a aparente semelhança com o português e algumas gírias interessantes para ajudá-lo em suas conversas, sejam elas físicas ou virtuais!

Quais são as origens do espanhol?

O latim vulgar, que foi trazido à Península Ibérica pelos romanos durante a Segunda Guerra Púnica, estimada a ter durado de 218 a.C. a 201 a.C. Anteriormente, idiomas pré-romanos, também chamados de paleo-hispânicos, eram falados na Península, incluindo basco (existente até hoje), ibérico, celtibérico e galaico.

Os primeiros documentos a mostrar indícios do que hoje é considerado o precursor do espanhol moderno são datados do século IX d.C.

Durante a Idade Média e na era moderna, as influências mais importantes para o léxico espanhol vieram de outros idiomas românicos, como moçárabe, navarro-aragonês, leonês, catalão, português, galego, occitano e, posteriormente, francês e italiano.

O espanhol também emprestou algumas palavras do árabe, além de uma pequena influência do língua gótica (já extinta), graças à migração de tribos e a um período do domínio dos visigodos na Península Ibérica.

Além disso, muitas palavras vieram do latim, graças à influência da linguagem escrita e litúrgica da igreja. Tais palavras são oriundas do latim clássico e do latim renascentista, que é a forma utilizada na época.

O filólogo e historiador Ramón Menéndez Pidal afirma que socioletos locais do latim vulgar evoluíram para o espanhol, no norte da Península Ibérica, em uma área centralizada da cidade de Burgos. Então, o dialeto foi levado à cidade de Toledo, onde se desenvolveu os primeiros padrões escritos do idioma, no século XIII.

O desenvolvimento de tais padrões se manteve até o século XVI, tanto em Toledo quanto em Madrid, aproximadamente a partir de 1570.

O espanhol é realmente parecido com o português?

Sim, já que ambos são idiomas românicos. Isso explica a semelhança que existe entre ambas línguas, o que inclusive pode ter levado à origem do portunhol, fusão linguística entre o português e o espanhol.

Ainda que esse não seja um idioma propriamente dito, ele se origina de palavras de ambas línguas e é bem comum em cidades de fronteira entre países que façam os dois idiomas, como entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Isso, porém, não quer dizer que quem seja fluente em português possa falar espanhol, e vice-versa. Embora haja semelhanças entre os idiomas, eles também possuem as suas diferenças, as quais podem confundir os desprevenidos.

Os falsos cognatos, palavras parecidas mas com significados diferentes entre os idiomas, mostram bem essa relação. Alguns dos principais do idioma espanhol em relação ao português são os seguintes:

  • Aceite: azeite, óleo
  • Acordarse: lembrar-se
  • Almohada: travesseiro
  • Alza: aumento
  • Apellido: sobrenome
  • Beca: bolsa de estudos
  • Berro: agrião
  • Borracha: bêbada
  • Brinco: pulo
  • Cachorro: filhote de qualquer mamífero, não apenas dos cachorros
  • Chulo: legal, bonito
  • Cola: fila (de pessoas) ou rabo (de animais)
  • Copa: taça
  • Crianza: criação
  • Cubierto: talher
  • Desperto: esperto
  • Dirección: endereço
  • Embarazada: grávida
  • Faro: farol
  • Frente: testa
  • Garrafa: jarro
  • Gracioso: engraçado
  • Grasa: gordura
  • Jubilado: aposentado
  • Jugo: suco
  • Largo: comprido
  • Novela: romance
  • Oficina: escritório
  • Paladar: céu da boca
  • Pasta: massa
  • Pastel: bolo
  • Pelo: cabelo
  • Polvo:
  • Presunto: suposto
  • Propina: gorjeta
  • Pulpo: polvo
  • Quitar: tirar
  • Saco: paletó
  • Sino: se não
  • Sítio: lugar
  • Taller: oficina
  • Tapas: petiscos, aperitivos
  • Taza: xícara
  • Vacío: vago
  • Vago: vadio
  • Zurdo: canhoto

 

Quais são as melhores gírias em espanhol?

Geralmente, o aprendizado de cursos é baseado na forma culta do idioma, mas quando se conversa com outras pessoas, elas também utilizam gírias e expressões populares. Por isso, aprendê-las pode levar seu conhecimento de espanhol a outro nível.

Algumas dessas gírias são utilizadas mais em certos países que falam o idioma do que em outros, mas todas pertencem ao idioma espanhol.

  • Ni en pedo: nem a pau, de jeito nenhum
  • Cállate la boca: cale a boca
  • Ir a tomar algo: beber alguma coisa, um drink
  • La facu: a faculdade
  • Vale, todo bien: OK, beleza, tudo certo, sem problemas
  • Tío e tía: pessoas mais jovens
  • Buena onda: gente boa
  • No manches: não brinca, sério mesmo
  • Mola: curto (de gostar)
  • Guay: legal, bacana (similar ao “mola”)
  • Borde: pessoa chata
  • Mal rollo: mau momento, quando a situação não está boa
  • Mala racha: mau momento (similar ao “mal rollo”)
  • Fichar: olhar com cuidado
  • Pachanga: comemoração, celebração
  • Birra: cerveja
  • Nena: mulher jovem
  • Pirarse: ir embora
  • ¡Qué va! até parece
  • Andale: anda logo, vamos
  • Está de poca madre: está muito bom

 

Domine o espanhol com suas gírias!

Com essas expressões populares e gírias, você poderá se comunicar de uma maneira muito mais direta e clara com o espanhol utilizado no dia a dia, nas ruas e em conversas com amigos e parentes.

Porém, não se esqueça que, como acontece aqui no Brasil, as gírias possuem momentos corretos para que sejam faladas. Por isso, evite utilizá-las para fins profissionais ou em situações formais.

Agora que você já conhece várias gírias, já pode visitar a Espanha ou outros países que falam o idioma. Só não se esqueça de contar com uma boa empresa de tradução para traduzir seus documentos e, assim, evitar que você tenha qualquer tipo de problema burocrático enquanto estiver viajando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: