Tecnologia

Flexdoc fará Plataforma de Extração e Autenticação Digital da Caixa

Projeto leva para a Caixa um modelo usado por fintechs para onboarding digital com 54 milhões de documentos validados em dezenas de variáveis simultâneas.

A empresa brasileira Flexdoc foi a escolhida para implementar o novo projeto de “Extração de Dados e Validação de Autenticidade Documental” que irá posicionar a Caixa Econômica Federal como um dos bancos mais avançados do país em termos de operações mobile e “omni-channel” do país, e que será utilizado, inclusive, no processo de Onboarding.

O conceito de “onboard digital” define um modelo de operação, normalmente utilizado pelos bancos virtuais puros ou fintechs, que empregam exclusivamente documentação por imagem para o cadastramento de clientes ou para a abertura de contas. Uma vez adotado pela empresa ou banco, este mesmo processo passa a valer para a validação das transações de usuários remotos e para o controle antifraude ao longo do ciclo de vida do cliente.

O projeto da Flexdoc para a Caixa foi conquistado por licitação pública envolvendo grandes competidores da área de transformação digital e é o maior já anunciado em sua categoria no sistema financeiro nacional. Além de realizar a captura, extração e checagem de 54 milhões de pacotes de documentos de correntistas ou clientes de crédito, a plataforma da Flexdoc irá habilitar os scanners localizados nas agências da Caixa, além de milhões de celulares de correntistas (ou de proponentes) a funcionar como instrumentos para a captura e envio de cópias digitais de documentos ou para o preenchimento de formulários eletrônicos sem qualquer necessidade de digitação na ponta ou na retaguarda. 

Após admitir os formulários digitais, a plataforma é capaz de checar mais de 30 pontos de verificação sobre a autenticidade dos documentos fotografados, incluindo-se aí a fidedignidade gráfica dos documentos, dados de filiação, endereço e até a assinatura pública de autoridades constantes em Carteiras de Identidade, CNH e outros documentos. 

Na retaguarda do sistema antifraude, a plataforma Flexdoc inclui a confrontação de dados extraídos por celular com informações oficiais de dezenas de pontos de checagem e de órgãos como SERPRO, cartórios de protestos, bancos, polícia, prefeituras, tribunais e empresas de risco de crédito. 

“Através desse projeto, a Caixa passa a contar com uma estrutura semelhante à das novas CASB (Cloud Access Security Brokers), que são entidades disruptivas em transações atreladas a cadastro digital e validação de acessos. Com isto, a Caixa terá preenchido todas as exigências técnicas para avançar em canais bancários como redes sociais, SMS e WhatsApp sem a exigência de contatos de apoio presenciais ou telefônicos”, afirma Carlos Flávio de Souza, diretor de Inovação da Flexdoc.

Informações para a imprensa
Press Consult
(11) 3865-8555
Contato: Fabiana Nogueira
[email protected]

Etiquetas
Mostrar mais

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: