Erro no banco de dados do WordPress: [UPDATE command denied to user 'u509014324_eder'@'127.0.0.1' for table 'wp_options']
UPDATE `wp_options` SET `option_value` = '1576403380.2638819217681884765625' WHERE `option_name` = '_transient_doing_cron'

Flexdoc cria solução capaz de processar informações Extraídas de fotos e imagens digitais • Suprimatec
Inovação

Flexdoc cria solução capaz de processar informações Extraídas de fotos e imagens digitais

Ferramenta FlexExtractor automatiza a o fluxo de documentos gerados a partir de imagens fotográficas, impressões biométricas ou arquivos digitais.

Flexdoc, especialista em soluções de produção e gestão de documentos por imagem, criou uma ferramenta capaz de processar informações extraídas de fotos, extrair, classificar e analisar de forma automática as informações contidas em imagens de qualquer tipo de documentos, fotografias ou outras bases digitais, independentemente de seu formato. 

Denominada FlexExtractor, a ferramenta consegue também validar cada atributo do documento e autenticar o conteúdo das informações extraídas, confrontando-as com registros publicados em fontes públicas comerciais ou forenses. Desta forma, a solução estabelece a autenticidade e validade jurídica desses dados e viabiliza a sua utilização segura nos processos de negócios.  

“A flexibilidade dos dispositivos móveis suplanta não só o uso de papel, mas também as formas tradicionais de digitação, captura, transferência e conferência manual de dados. O momento de transformação exige processos mais ágeis, seguros e assertivos”, comenta Eduardo Borém, diretor comercial da Flexdoc.

Borém explica que o FlexExtractor é um dos módulos integrantes da suíte FlexImage, a plataforma da Flexdoc que pode processar informações Extraídas de fotos, realiza a automação completa de fluxos de negócios, incluindo o processamento de dados e a gestão documental. 

O módulo dispõe de inteligência para qualificar e classificar as imagens e compactá-las para facilitar o tráfego e o armazenamento. Estas imagens podem também ser correlacionadas com a classe documental à qual pertencem, viabilizando sua integração com plataformas de análise. 

“Nossa tecnologia torna possível, por exemplo, a busca digital de assinaturas existentes para a autenticação de documentos, ou a comparação de várias imagens de “selfies” para verificações antifraude ou para a autorização de operações realizadas por meio digital”, afirma o executivo.

O FlexExtractor emprega uma nova forma de processamento, em que a produção e checagem da informação é feita de forma automática, inclusive transformando as bases legadas em conteúdo digital praticamente sem intervenção humana.

“Queremos ajudar empresas que ainda executam fluxos de informação de forma convencional, a migrar para o processamento digital com o uso intensivo de tecnologias, viabilizando uma nova jornada operacional e uma melhor experiência do usuário”, prossegue o diretor.

O FlexExtractor  é capaz de identificar, por exemplo, se a imagem de um documento é de um RG, CNH, uma placa de carro, um boleto ou comprovante de renda, por exemplo, e dispõe de recursos de auto aprendizado que o tornam cada vez mais ágil e preciso na leitura. 



Reconhecimento de face

A ferramenta da Flexdoc mapeia as características da face humana, numa foto contida em documento, e aplica algoritmos que transformam cada parâmetro gráfico em uma sequência codificada. Assim, é possível comparar uma imagem fotográfica com outra imagem de referência, como uma selfie enviada via mobile, a fim de validar a autenticar o usuário e legitimar o agente da operação.

Os recursos de leitura e busca biométrica em arquivos públicos se aplicam também a impressões digitais e sua autenticação segundo requisitos forenses.

“A tecnologia disponível, até há pouco tempo, não permitia um nível de eficiência elevado na implementação desses processos automatizados, a não ser a custos inviáveis. A inteligência artificial nos ajudou a mudar este cenário, impactando na melhoria dos três principais balizadores de projeto: custo, tempo e qualidade”, salienta o executivo.

A forma de contratação do FlexExtractor pode ser na modalidade “pay as you go” (pague pelo que usar) ou então como licença adquirida. Para garantir a segurança dos dados do usuário, nenhuma informação é gravada fisicamente no servidor.

Os interessados em testar o FlexExtractor podem enviar solicitação pelo e-mail info@flexdoc.com.br

Etiquetas
Mostrar mais

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar