Dicas

É preciso cuidado com os aplicativos de delivery

Quando não utilizados de forma coerente, aplicativos de delivery podem se tornar os vilões no planejamento financeiro.

A expansão dos aplicativos de delivery no país não só tem transformado a forma de consumo dos brasileiros, como também vem impactando a economia, assim revela a Abrasel – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes. Em 2018, o mercado de aplicativos delivery faturou R$ 11 bilhões, e a estimativa é de que a movimentação tenha um crescimento de R$ 1 bi a cada 12 meses.

As principais vantagens no uso desses serviços estão atreladas a comodidade e praticidade de realizar pedidos e recebê-los sem sair de casa, sem a intermediação ou espera por um atendente. Porém, da mesma forma que é fácil pedir, é mais fácil ainda pagar, tornando o desafio do planejamento financeiro ainda maior, de acordo com o educador financeiro e professor, Carlos Afonso. “Os custos com esses novos serviços já representam uma boa parcela do orçamento. O susto com a fatura do cartão de crédito tem uma explicação que passa despercebida na maioria das vezes: os gastos invisíveis”.

Um estudo da plataforma de finanças pessoais GuiaBolso, divulgado em junho de 2019, mostrou que quem utiliza esses apps, comprometem cerca de 8,1% do orçamento mensal. “Os gastos se tornam invisíveis porque, culturalmente, o brasileiro não possui o hábito de se planejar financeiramente. Os pequenos gastos, quando agrupados, podem pesar no orçamento e se tornarem um problema a longo prazo”, ressalta o educador, que também é autor do livro ‘Organize suas Finanças e Saia do Vermelho’.

A boa prática para brecar o volume alto desse custo não está necessariamente em cortar o seu uso, mas sim, definir limites, conforme explica o educador. “Busque anotar todos os seus pedidos para não ser pego de surpresa no final do mês, ou ainda, estabelecer um limite todos os meses de quanto pode gastar com o serviço”.

Diante de um cenário onde 83% dos brasileiros estão com dificuldades em manter as contas em dia, a educação financeira se torna primordial para garantir a realização de sonhos. “O problema é que até quem cuida do dinheiro com toda a atenção do mundo pode cair em algumas armadilhas, acumulando gastos desnecessários. Por isso, é preciso anotar tudo para entender seu consumo, planejar e agir para não entrar nessas estatísticas”, encerra o Professor Carlos.

Sobre o livro Organize suas finanças e saia do vermelho

De leitura fácil e rápida compreensão, o livro ‘Organize suas finanças e saia do vermelho’ foi lançado em agosto de 2017, pelo especialista em finanças, Professor Carlos Afonso, que é administrador, contabilista e sócio-diretor do Grupo MCR.

O autor traz conceitos fundamentais para uma boa educação financeira, a fim de evitar que as pessoas adquiram o endividamento financeiro ou, se a dívida já existe, desenvolve dicas de como sair dela. A obra ensina, também, o leitor a pensar no futuro e, de maneira confortável, fazer o seu “pé de meia”.

‘Organize suas finanças e saia do vermelho’ traz uma luz sobre esse importante assunto que afeta a vida de qualquer pessoa, desde o nascimento até o último suspiro. Relacionar-se bem com o dinheiro garante sustentabilidade financeira e uma vida melhor, livre de privações. (http://www.livrosaiadovermelho.com.br/)

Etiquetas
Mostrar mais

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: