fbpx
Inovação

Cientistas brasileiras de expressão mundial encerram Projeto EstroGênias com live no Dia Internacional da Mulher

Bárbara Cruvinel Santiago, Duília de Mello e Marcia Barbosa irão compartilhar experiências inspiradoras, incentivar mais meninas a ingressarem no mundo da Ciência e mostrar a importância da escola na cultura de aprendizado em STEM.

Desenvolvido pela área de Tecnologia Educacional da Positivo Tecnologia, projeto EstroGênias começou no Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência (11/2), com educadores e influenciadoras mostrando como é simples e possível criar com a placa de programação micro:bit

Cientistas brasileiras de expressão mundial encerram Projeto EstroGênias com live no Dia Internacional da Mulher

Na próxima segunda-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, Bárbara Cruvinel Santiagoestudante de Ph.D. em física, pesquisadora em astrofísica e bolsista da Nasa, Duília de Melloastrofísica extragaláctica, professora, escritora e colaboradora da NASA, e Marcia Barbosapesquisadora e professora apontada pela ONU como uma das mulheres que mudaram o mundo, se encontram em uma live para compartilhar suas histórias e experiências, falar sobre as oportunidades de carreiras nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia e matemática, e mostrar a importância das escolas na cultura de aprendizado em STEM e no papel fundamental que exercem para despertar o interesse dos alunos, em especial das meninas.

O encontro encerra o Projeto EstroGênias, criado pela Tecnologia Educacional para inspirar e incentivar mais meninas a participarem da construção de um mundo melhor e mais inovador e serem cada vez mais protagonistas nas áreas da pesquisa, ciência, programação, robótica e tecnologia. A live começa às 15h30, para participar basta se inscrever na página do Projeto EstroGênias , e após evento todos os inscritos receberão material exclusivo.

O EstroGênias começou em 11 de fevereiro, no Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, com educadores e influenciadoras mostrando como é simples e possível criar com a placa de programação micro:bit. Segundo Luís Furtado, gerente de Produto de Tecnologia Educacional, aprender programação e robótica é fundamental para atender as demandas de um mundo cada vez mais digital e conectado, e as meninas podem e devem ter os mesmos incentivos. “Estamos encerrando o projeto com cientistas brasileiras que estão deixando sua marca na Ciência e esperamos inspirar mais meninas a se envolverem e se desenvolverem nas áreas das ciências, exatas e tecnologias“, completa.

Duília de Melo é vice-reitora de Estratégias Globais e professora titular de física da Universidade Católica de Washington DC. Colabora com a NASA Goddard Space Flight Center há 18 anos. Mestre pelo Instituto de Pesquisas Espaciais e pela Universidade do Alabama, doutora pela Universidade de São Paulo, descobriu em 1997 uma estrela que explodiu, a supernova 1997D no Chile e foi trabalhar com o telescópio espacial Hubble nos EUA.

Bárbara Cruvinel Santiago faz doutorado em física na Columbia University estudando instrumentação astronômica sob uma bolsa da NASA, e desde a faculdade também trabalha com grupos que apoiam mulheres e minorias nas ciências. Bárbara descobriu seu gosto por física na adolescência, representando o Brasil e sendo premiada no Torneio Internacional de Jovens Físicos. Se formou em física em Yale University e em seguida trabalhou por um ano no laboratório que ganhou o prêmio Nobel em 2017 no MIT.

Marcia Barbosa é professora titular de física da UFRGS, membro titular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia Mundial de Ciências. Em 2020, foi considerada pela ONU Mulheres uma das mulheres que mudou o mundo com a ciência e eleita pela Revista Forbes uma das 20 mulheres mais poderosas do Brasil. Também foi vencedora do prêmio Loreal-Unesco de Mulheres nas Ciências Físicas e do prêmio Claudia em Ciência.

O bate-papo com as três brasileiras que estão deixando sua marca na Ciência e no mundo acontece dia 8 de março, às 15h30 e para participar é preciso se inscrever previamente aqui .

Mais informações sobre Tecnologia Educacional estão no site da unidade da Positivo Tecnologia.

Sobre a unidade de Tecnologia Educacional da Positivo Tecnologia

A área de Tecnologia Educacional da Positivo Tecnologia desenvolve e distribui soluções inovadoras que enriquecem o processo de ensino-aprendizagem e transformam a sala de aula em um ambiente estimulante e desafiador para os alunos.

Fazem parte de seu portfólio o Schood, a pulseira inteligente que oferece mais segurança à escola e facilita a gestão, as Mesas Educacionais, que auxiliam na alfabetização e no letramento e têm patente depositada em vários países; o Inventura, um programa completo de Educação 4.0 que está revolucionando a forma de ensinar e aprender a programação no Brasil e em dezenas de países; o Aprimora, um ecossistema adaptativo de aprendizagem, e o Pense Matemática, que ensina a matemática de uma forma divertida.

Além dessas soluções, a Tecnologia Educacional é parceira autorizada para a distribuição da LEGO® Education no Brasil e distribuidor máster do micro:bit na América Latina. Assim como as marcas Anker, Boreo, Positivo, Positivo BGH, Quantum, VAIO e 2A.M, a área de Tecnologia Educacional conta com investimento e suporte da Positivo Tecnologia. Mais informações no site.

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: