fbpx
News

Algumas questões sobre privacidade online que você deve prestar atenção

Histórias em Destaque
  • Alguns governos realizam vigilância on-line...
  • Tecnologia futurista pode representar uma ameaça à privacidade.
  • Empresas e serviços da Internet podem coletar seus dados de navegação.

Embora que, o ato de navegar online nos forneça informações na ponta dos dedos, também expõe, surpreendentemente, grandes quantidades das nossas informações pessoais ao resto do mundo on-line. Dependendo dos sites e serviços que você utiliza, todos os tipos de dados, desde seus hábitos de navegação até seu aniversário, endereço e estado civil podem ser coletados.

As páginas da web, dispositivos e conexões que você usa fazem o possível para ocultar suas informações pessoais, mesmo assim ainda haverá uma infinidade de riscos à sua privacidade; selecionamos algumas para você prestar atenção nos próximos meses.

Wi-Fi público

Fazemos muitas coisas através dos celulares e, hoje em dia, pode ser fácil explorar rapidamente as permissões de dados móveis, o que torna muito tentador o acesso a pontos de acesso Wi-Fi públicos.

Mas o problema é que eles geralmente têm uma forma fraca ou inexistente de segurança ou criptografia, o que significa que os hackers podem bisbilhotar os dados que circulam entre o dispositivo, o hotspot e a web.

Uma solução para se ter em mão quando for acessar a internet de um bar ou aeroporto é instalar e ativar uma VPN no celular ou pc. Este aplicativo cria uma camada de proteção entre os dados que trafegam de um dispositivo para outro. VPN é a abreviação de Rede Privada Virtual e tem vários outros benefícios, além de proteger a sua privacidade da melhor forma.

Rastreamento da Web

Navegue na Web por qualquer período de tempo e você notará anúncios seguindo você de site em site, preenchidos com produtos que você pode ter visto anteriormente. Isso é porque você está sendo rastreado.

Historicamente, os cookies do site são usados para rastrear a navegação na Web por meio de dados inseridos no navegador, mas outras técnicas, como endereço MAC e rastreamento de conta, podem ser usadas para ver o que você está fazendo.

Enquanto algumas pessoas podem não se importar com isso, preferindo receber anúncios relevantes para seus interesses, muitas outras consideram isto uma invasão de privacidade.

Recolha de Data(dados)

Enquanto o rastreamento pode segui-lo em tempo real, várias empresas e serviços da Internet podem coletar seus dados de navegação e compartilhar o endereço MAC do seu computador ou roteador com anunciantes e empresas de terceiros.

Com esses dados, as empresas com as quais você não tem interação direta podem criar um bom perfil de seus hábitos na Internet e navegação na web.

E isso agora se estende aos aplicativos móveis, que, para oferecer seus serviços, solicitarão acesso ao seu número de telefone, contatos e outras funções mais profundas do telefone.

Tudo está conectado

TVs inteligentes, geladeiras, termostatos e alto-falantes podem parecer uma tecnologia futurista, mas podem representar uma ameaça à privacidade.

A falta de padrões de segurança na Internet das Coisas; nome coletivo dado aos dispositivos conectados e inteligentes, significa que alguns dispositivos podem não ter conexões criptografadas aos servidores que alimentam seus recursos inteligentes ou podem estar vulneráveis a técnicas simples de hackers, tornando-os alvos para criminosos cibernéticos.

Ou, alternativamente, dispositivos como alto-falantes inteligentes podem acabar ouvindo você o tempo todo, em vez de apenas responder a uma frase de ativação, que, deliberadamente ou não, seria uma violação maciça de privacidade.

Espionagem do governo

Alguns governos realizam vigilância on-line e realmente não permitem que seus cidadãos naveguem na Web de maneira privada, como é o caso da China. No Reino Unido, a Lei de Poderes de Investigação (Powers Act) permite que as autoridades governamentais espionem legalmente a navegação e o uso da Internet de cidadãos britânicos.

Dessa forma, o governo pode violar diretamente sua privacidade on-line se suspeitar que você esteja envolvido em atividades criminosas, embora precise solicitar um mandado para fazê-lo, o que significa que a pessoa comum não está sendo espionada pelo MI5.

No entanto, a Lei de Poderes de Investigação força as empresas de serviços de Internet a coletar metadados de seus clientes e mantê-los por doze meses, que com um mandado podem ser coletados em massa por uma autoridade do governo e usados para combater o terrorismo ou impedir o crime organizado.

Novamente, o uso de uma VPN ou servidor proxy pode ajudar a aumentar sua privacidade online, ocultando seu endereço IP dos olhares indiscretos de agentes do governo e da polícia.

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: