Saúde

5 perguntas mais frequentes sobre tratamentos odontológicos

Cuidar da saúde bucal é fundamental para manter a qualidade de vida. A saúde de tecidos como boca, dente, língua e gengiva influencia diretamente no funcionamento do organismo.

Assim, é importante compreender que existem diversas formas de cuidar e reforçar a saúde bucal, sendo que uma delas é por meio de tratamentos odontológicos variados.

O problema é que muitas pessoas têm dúvidas frequentes a respeito dos procedimentos odontológicos e cuidados que podem ser necessários. Mas é normal que isso aconteça, visto que esse tema nem sempre é debatido como deveria. 

Por isso, selecionamos 5 perguntas que são frequentes em consultórios e clínicas de plano odontologico sobre os tratamentos e apresentaremos suas respostas e dicas para ajudar a sanar tais dúvidas e te preparar para os cuidados bucais.

Todo mundo precisa retirar os dentes do siso?

Você provavelmente já ouviu falar sobre o dente do siso. De modo geral, o dente do siso é o terceiro molar, sendo os últimos dentes a nascerem na dentição permanente.

No total, são 4 dentes do siso que podem nascer, um em cada lado da arcada dentária superior e inferior.

Entretanto, não são todas as pessoas que apresentam esses dentes. Em alguns casos, também é possível que apenas algumas das estruturas “nasçam/se desenvolvam”.

Assim, algumas perguntas mais frequentes em consultórios de convenio odontologico e particular é sobre a necessidade de tal estrutura e, principalmente quando há uso de aparelho, se é preciso arrancar o siso? 

Contudo, a resposta pode não ser simples. Afinal, essa necessidade depende de cada situação, quadro e especificidades da arcada de cada paciente, demandando avaliação profissional.

Em alguns casos, quando o dente do siso afeta a formação da arcada dentária, causando lesões nos segundos molares, bochechas e gengivas é normal que seja solicitada a remoção. 

Entretanto, em casos em que ele nasce e não atrapalha a formação e a composição das demais estruturas bucais, sem causar lesões ou interferir no espaçamento, não existe essa necessidade.

Qual é a melhor forma de higienizar os dentes?

Como mencionado, cuidar da saúde bucal é fundamental e, além dos procedimentos e acompanhamento profissional, a melhor forma de fazer isso é higienizando os dentes corretamente e diariamente.

Contudo, mesmo que essa seja uma prática comum desde a infância, não é incomum que surjam dúvidas de como fazê-la, quais produtos e qual o método mais correto de escovação e uso do fio dental.

Ou seja, é natural que o profissional também atue de forma a orientar quanto à manutenção da limpeza e saúde bucal, informando qual é a melhor maneira de higienizar a cavidade, seja de crianças ou adultos.

De modo geral, as orientações e cartilhas de plano dental coletivo empresarial, SUS e consultórios particulares são:

  • Escovar os dentes após todas as refeições;
  • Aguardar meia hora após a alimentação para higienizar a boca;
  • Utilizar o fio dental ao menos uma vez ao dia;
  • Passar o fio nos espaços entre dentes e no encontro da gengiva;
  • Trocar as escovas periodicamente (aproximadamente a cada 3 meses);
  • Não forçar a escova no momento da escovação.

Com relação à última orientação, é muito importante fazer movimentos suaves que não machuquem os dentes e a gengiva, afinal, a força pode ferir a cavidade e a ação pode ser abrasiva, fragilizando as estruturas.

Além disso, a limpeza efetiva ocorre por conta dos movimentos adequados – que devem ser feitos de modo circular – e não da força empregada.

Quando devo começar a escovar os dentes do meu filho?

Outra dúvida frequente, que aparece muito em clínicas de odonto empresarial, é de quando os pais devem começar a escovar os dentes de seus filhos.

Muitos acham que esse processo deve ser iniciado apenas quando os dentes de leite caírem e quando os permanentes começarem a surgir.

Entretanto, isso não é verdade. O processo deve ser iniciado logo nos primeiros anos de vida.

Apesar de sabermos que os dentes de leite irão cair, normalmente até os 6 anos de idade das crianças, eles funcionam da mesma maneira que os permanentes e seu cuidado é fundamental para a qualidade da cavidade e da dentição permanente. 

Assim, se não começar o cuidado dos dentes logo cedo, diversas doenças podem aparecer na cavidade dos pequenos, especialmente a cárie, prejudicando toda a boca.

Além disso, quando você inicia essa prática desde cedo, a criança assimila isso como uma necessidade, ajudando a fazer deste momento um hábito de rotina fundamental para toda a vida.

Meu filho possui os dentes tortos, quando é recomendado o tratamento com aparelho?

O uso de aparelhos odontológicos, dos mais variados tipos, é recomendado em diferentes situações, especialmente quando existe uma má formação da arcada dentária.

Quando os pais começam a observar que os dentes de seus filhos nasceram tortos, eles logo pensam nesse tipo de tratamento, pois é muito comum, de modo a proporcionar um bom alinhamento e promover mais qualidade à mastigação.

Entretanto, por acharem que existe uma idade mínima para começar, acabam não verificando a viabilidade e os processos necessários junto ao profissional.

Na verdade, não existe uma idade mínima recomendada, mas o ideal é que seja aplicado quando a troca da dentição para a permanente estiver completa.

Como existem diversos tipos de aparelhos odontológicos, é possível que, ainda na infância, as crianças tenham de usar aparelhos para corrigir alguns problemas nos dentes, sendo a estrutura mais utilizada a móvel.

Assim, para que a criança possa utilizar o aparelho, é necessário consultar o dentista, como de um plano dental para MEI, para realizar os exames necessários antes da aplicação do tratamento odontológico, identificando a necessidade e modelo mais indicado.

O clareamento dental enfraquece os dentes?

Os tratamentos estéticos odontológicos também são muito comuns. Muitas pessoas não se sentem confortáveis com a aparência de seus dentes e, por isso, procuram especialistas para melhorar a estética, como o clareamento dental.

Ao mesmo tempo, muitas pessoas têm dúvidas sobre esses tratamentos, como a possibilidade do clareamento dental enfraquecer os dentes.

Mas, apesar de causar certa sensibilidade, principalmente nos primeiros dias após o tratamento, os dentes não ficam mais fracos com a aplicação do gel clareador e as técnicas de clareamento, principalmente quando devidamente aplicadas por um profissional especializado.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Eder Oelinton

Jornalista, amante de tecnologia e curioso por natureza. Busco informações todos os dias para publicar para os leitores evoluírem cada dia mais. Além de muitas postagens sobre varias editorias!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: