Ciência Segurança Tecnologia 

O futuro do extremismo: Inteligência Artificial e biologia sintética transformarão o terrorismo

Não existiam muitas pessoas que conheciam ou ouviram falar sobre o bioterrorismo antes do 11 de setembro. Mas logo após os atentados terroristas de 11 de setembro, uma onda de propaganda sobre o antraz desviou a atenção do público para uma nova arma no arsenal de terroristas, o bioterrorismo. Um procurador federal dos Estados Unidos descobriu que um investigador biológico do exército era responsável por enviar as cartas com antrax, que mataram 5 pessoas e colocaram 15 pessoas no hospital em 2001. Os casos geraram uma enorme atenção da mídia…

Leia mais