Controle Saúde 

FDA encontrou Glifosato em alimentos testados e escondeu os resultados

Em uma revelação alarmante, veio à tona que os cientistas do governo da Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) descobriram o herbicida glifosato em muitos alimentos processados populares.

Esta informação estava em e-mails que foram obtidos através de uma solicitação de liberdade de informação (o que eles fizeram com essa “inteligência” é CHOCANTE!).

O glifosato é talvez mais conhecido como o principal ingrediente da marca de herbicidas Roundup da empresa Monsanto. E a reguladora americana FDA, tem testado alimentos para a presença de herbicidas e pesticidas, incluindo glifosato e outras substância altamente tóxicas, por dois anos, mas não divulgou resultados. (Puxa, eu me pergunto por que).

O glifosato tem sido usado como herbicida nos últimos 40 anos

A informação que vazou mostra que a organização teve dificuldade em encontrar alimentos que NÃO contêm vestígios deste produto químico nocivo. Farinha de milho, bolachas, cereais e muitos outros alimentos processados apresentam traços de glifosato.

O e-mail interno da FDA é datado de janeiro de 2017 e é uma parte de muitas comunicações dentro da organização para determinar quanto glifosato está no suprimento alimentar. É a primeira vez que a FDA tenta averiguar os níveis e riscos potenciais da contaminação com glifosato.

7 dicas para evitar produtos químicos que prejudicam a fertilidade

Como você deve saber, o glifosato tem sido usado nos últimos 40 anos. No entanto, a FDA apenas recentemente começou a testá-lo. (não é um pensamento reconfortante, se você pensar em seu tempo de reação lento)

A demanda por testes intensificou-se em 2015 seguindo a classificação do Glifosato da Agência Internacional para Pesquisa do Câncer (IARC) como um “provável carcinógeno humano”.

FDA afirma que testes de pesticidas foram feitos em amostras que não eram “oficiais”

Roundup e outras marcas de pesticidas são pulverizados diretamente em muitas culturas, como milho, trigo, aveia e soja. Também é usado em campos antes do cultivo em safras como espinafre e amêndoas.

Embora os níveis sejam baixos, alguns excedem as diretrizes aceitas, inclusive no milho, onde os níveis de “tolerância excessiva” foram detectados. (O limite legal é de 5,0 ppm e foi detectado 6,5 ppm).

É claro que a FDA descartou suas descobertas, juntamente com outras informações no e-mail, afirmando que os alimentos testados não eram “amostras oficiais”.

Alimentos que matam as células cancerígenas melhor do que a quimioterapia

A FDA diz que divulgará as conclusões oficiais em um relatório no final de 2018 ou no início de 2019. Esses tipos de relatórios são normalmente divulgados em torno de dois a dois anos e meio após a coleta de dados.

Além do glifosato, a reguladora também tem medido os resíduos de herbicidas 2,4-D e Dicamba. Houve um aumento no uso desses herbicidas em plantações geneticamente modificadas.

E agora, (finalmente) a FDA diz que expandiu a capacidade de teste para avaliar esses produtos químicos. Quantas pessoas a mais precisam ser envenenadas por esses produtos químicos antes que as agências de “saúde” do governo soem o alarme ?!

Que ação tomar: Comer orgânicos reduz a exposição ao glifosato

Enquanto os reguladores, os interesses da indústria agroquímica e a empresa Monsanto alegam que traços dessas substâncias são “perfeitamente seguros“, muitos cientistas, e as evidências, dizem exatamente o contrário (veja o trabalho da cientista do MIT, Stephanie Seneff, PhD).

Simplificando, a exposição prolongada à dieta de pesticidas pode prejudicar a sua saúde e tem sido associada a um maior risco de câncer e outras doenças crônicas, como doenças auto-imunes. Não há dúvidas de que é o efeito cumulativo que causa muitos problemas.

A Monsanto, muitas vezes chamada de “a corporação mais perversa” dos Estados Unidos, tentou impedir que informações sobre resíduos de glifosato fossem apresentadas como prova em um processo judicial sobre seus produtos Roundup e sua ligação com um risco maior de câncer.

Baboseira científica: Como a ciência é usada para enganar o público

Felizmente, o juiz do tribunal superior de San Francisco negou já ter negado tal moção.

Então o que você pode fazer? Evitar alimentos processados ​​vendidos na maioria dos supermercados. Comece a gastar seu dinheiro em alimentos orgânicos cultivados localmente (sem produtos químicos).

Tenha em mente que muitos mercados de agricultores locais não oferecem necessariamente alimentos “certificados orgânicos”, mas suas práticas agrícolas não tóxicas tendem a oferecer produtos muito melhores, a preços muito razoáveis.

Texto: Jonathan Landsman Humans FreeReferência: TheEventChronicle.com / Fontes para este artigo incluem: TheGuardian.com; USRTK.org

Related posts

One Thought to “FDA encontrou Glifosato em alimentos testados e escondeu os resultados”

  1. […] FDA encontrou Glifosato em alimentos testados e escondeu os resultados […]

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: